sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Acho que foi medo...

___Ontem me choquei ao ver uma menino de 15 dizer estar apaixonado. Me choquei mais ainda, com a minha atitude. Ao ver um garoto dizer que aos 15 anos já amava e sofria por amor, eu dei uma risada meio que debochada(aquela não era eu) e disse:
-Ah.. vocês crianças... Mal sabem o que é o amor...

___Tudo bem que eu sei que o amor existe, talvez eu tenha me expressado mal ontem,o que eu quis dizer é que eu acredito no amor aos 15 anos, só que eu acredito no amor aos 15 anos de uma menina, com um menino um pouco mais velho. Normalmente os meninos demoram mais tempo para amadurecer e por isso, não acreditei no que ele me dizia.
___Além disso, os meninos preferem curtir com as garotas erradas pra depois de quase adultos, procurarem a garota certa.
___E enquanto eu tentava entender o que fez aquele menino pensar assim e ao mesmo tempo tentava entender se ele ia pensar assim durante a adolescência inteira, ele me disse que o que os meninos de sua idade querem, ele já conseguiu em outras garotas, mas viu que não tinha mais graça e que apesar de não ter tudo o que desejava, ele estava disposto a enfrentar tudo por amor.
___Mas, como ele iria fazer aquilo? Ele tem 15 e a menina 14, são de cidades diferentes, foram separados pelo destino várias vezes. Foi aí que eu parei e pensei:
Será que eu não faria sacrifícios por amor?
Fazendo esta pergunta para mim mesma, encontrei a seguinte resposta:
Independente do local que eu estiver, da idade que eu tiver, eu sou capaz de lutar por amor de fazer qualquer sacrifício e gostaria de saber que alguém luta pra ficar comigo apesar da distância e apesar de muitos falarem que não vai dar certo, eu lutaria com todas a minhas forças, por que nem sempre o amor nos faz feliz de imediato, mas se tivermos garra, tenho certeza de que pelo menos o final será feliz.
___Então eu me perguntei:
Por que eu não estava entendendo aquele menino de 15 anos?
E descobri que não era o menino que eu não estava entendendo, era eu mesma.
Eu estava confundindo os meus sentimentos. Pois na verdade o que eu senti quando ouvi a confissão daquele menino, foi medo. Medo de ver pessoas que eu tanto amo e tão jovens sofrerem por amor. Eu tinha medo de que ele fizesse ela sofrer ou que ele mesmo acabasse sofrendo com a distância. Eles são jovens bonitos e legais eu sabia que outras meninas iam querer ele e outros meninos iam querer ela, mas eu torço por eles. Talvez eu não esteja conseguindo expressar bem o que eu realmente senti, mas eu acho que foi medo.

Ah... mas vamos mudar de assunto?
Tô querendo inventar uma super brincadeira aqui no blog.
Estilo Realit Show. [risadas]
Mas só no próximo post eu explico.
Não perca!

Desculpa a demora. Eu estava meio desanimada com a net aqui.
beijos da Drê.

Vá para a página INICIAL

4 comentários:

Cαгolinα disse...

amor aos 15 anos?
existe não, Drê.

tou te dizendo.
isso é fogo de palha e paxonite aguda.

daqui ha dois meses ou mais, quero saber do desenrolar dessa historia.

DuDu Magalhães disse...

Acredito muito que não devemos generalizar,e por não conhecer tão bem assim esses 'adolescente' não sei o que pensar. Mas, é complexo confundir a nossa confusão com a confusão exterior...

Sammyra Santana disse...

Drê e suas idéias malucas! hahahaha q reality show é esse?

e quanto ao menino de 15 apaixonado, eu acredito nele! ah, achar q só meninas se apaixonam aos 15 é machismo, Drê!
Beijo, florzinha!

Sammyra Santana disse...

saudade de tu! =)