sexta-feira, 23 de agosto de 2013

A menina que amava muito (Cap. 01)

07 de Setembro de 1990, nasce Ananda Rose. Filha de Karla e Augusto Rose, Ananda sofre desde antes de nascer. Apelidada de Nanda, a menina cresce procurando o amor fora de casa. E em todo lugar que ela encontrava um pouco de amor, ela se jogava de corpo e alma e se doava completamente.
Daniela Feberman, melhor amiga de Ananda Rose, nunca entendeu o motivo de Nanda continuar namorando o Ricardo mesmo depois de tudo que ele fez.

- Amiga, esse cara te bate, te xinga e te humilha na frente de todos! - Dizia Daniela, revoltada - Não sei como ainda está com esse idiota!
- Nem eu sei Dani. Eu só sei que antes dele, ninguém mais me fazia companhia, ninguém mais dizia que me amava e que queria me fazer feliz.
- E o Pedro?
- O Pedro é um babaca. Aquele ali é um baladeiro que só dá em cima de mim por que eu sou comprometida. Queria ver se eu fosse solteira se ele ficaria assim. E tem mais. Ele é do tipo de ficar uma noite e sumir no outro dia. O Pedro não quer compromisso sério com ninguém não. - Ananda se senta - Amiga, eu tô falando tanto que chega me deu tontura.
- Que isso, Nanda? Você é uma menina super saudável. Nunca te vi passar mal. Vamos, entra no meu carro que eu vou te levar para a clínica.
- Amiga, você é muito exagerada. - Ananda falava ainda fraca e pálida. -

Poucos dias depois, Daniela Feberman visita Ananda Rose.

- Bom, a conversa está boa, mas na verdade, eu vim te buscar para ir à clinica pegar o resultado dos exames.
- Ah, Dani. Deixa de bobagem. Nem sei pra quê você insistiu que eu fizesse aquilo. Eu estou ótima, nunca estive tão bem na minha vida.
- Mesmo assim, vamos. O trânsito está horrível. Conversaremos bastante até chegar lá.
- Se é pra conversar mais com a minha amiga linda, eu topo. - Disse Ananda, com um sorriso lindo no rosto.-

No caminho, Feberman perguntava:

- Mas e aí? Você disse em sua casa que tinha tomado uma decisão. Que decisão foi essa?
- Com todo sacrifício do mundo, farei um esforço e darei um fim no meu relacionamento com o Ricardo.
- Que notícia boa! Finalmente você se dará a chance de ser feliz. E o Pedro?
- Que Pedro, amiga? Não quero saber desse chato. Peguei trauma de relacionamento. Acho que nunca mais namorarei.
- Mas é claro que você vai namorar. O seu sonho é ser mãe. Uma hora terá que se reproduzir.
- Isso é verdade. - Dizia Ananda com uma gargalhada muito gostosa. - Mas terei que deixar esse sonho mas pra frente. Agora que vou ficar solteira, vou focar nos estudos.
- Vou estacionar aqui, você entra e eu te espero no carro.
- Tá bom amiga. Já volto.

Já de volta ao carro, Ananda ainda não tinha aberto os envelopes.

- Anda, Nanda! - Dizia Daniela, ansiosa. -
- Já vou abrir, mas está difícil.
- Deixa que eu abro que não me aguento mais de ansiedade.
- Não sei pra quê tanta ansiedade, todos esses exames deram negativo.
- Consegui abrir.
- Me dá pra eu ler.
- O que diz aí Nanda? Qual foi o resultado?


♥  Espero vocês no próximo capítulo.

Um comentário:

Jéssica Taianne disse...

amey conhecer o seu cantinhoo.. passa la no meu tbm? se gostar e quiser me seguir eu sigo de volta.. Bjiinhos linda
http://bonekkinhaa.blogspot.com.br/